Lair Rennó que tem ação trabalhista contra a Globo foi contratado pela Record

Categories: NotíciasPublished On: 21 de fevereiro de 2022

Tempo de Leitura: 4 minutos

COMPARTILHE

Antes de tudo, você sabia que a ação trabalhista é um assunto recorrente no mercado de trabalho? Nesse sentido, vamos falar sobre o processo trabalhista que o apresentador mineiro, Lair Rennó, entrou contra a Rede Globo.

A demissão do jornalista Lair da TV Globo aconteceu em 2019 devido a cortes de gastos, sendo que desde 2012 ele fazia parte da equipe do programa matinal Encontro que é apresentado pela Fátima Bernardes.

Logo após a demissão, ele agradeceu aos anos que trabalhou ao lado de Fátima. “Hoje, um ciclo se encerra. Na Globo, são 20 anos de história nas bancadas de Minas, da Globo News e do Encontro. Novos ciclos se formarão. A hora da despedida é dolorosa, mas as janelas de oportunidades aparecem justamente nesse estágio”, declarou, na ocasião.

De acordo com a ação que foi ingressada em Belo Horizonte, a Globo teria sonegado os direitos previdenciários do apresentador, pois trocou a forma de contratação.

Assim, o apresentador passou de CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) para PJ (pessoa jurídica), em 2014.

O jornalista requer o salário de substituição durante o período de seis anos em que apresentou o programa “Encontro” durante a ausência da Fátima por motivo de férias ou folgas.

Segundo informações do portal NaTelinha, a ação trabalhista gira em torno de R$ 4 milhões. Além disso, o valor deve aumentar por conta das alterações do salário de Fátima Bernardes ao longo dos anos.

A boa notícia é que o jornalista está de casa nova: ele foi contrato pela Record onde vai assumir a apresentação do programa MG Record que é transmitido em horário nobre, a partir de 28 de fevereiro de 2022.

Ação trabalhista

Ainda sobre a ação trabalhista é importante reforçar que é um direito de qualquer trabalhador mover uma ação contra o empregador.

A ação trabalhista é um direito constitucional dos empregados e decorre principalmente de uma insatisfação do funcionário quanto ao cumprimento das regras trabalhistas por parte da empresa em que ele trabalhou.

Por exemplo, pagamento de insalubridade, FGTS, horas extras, rescisão ou qualquer outro motivo que afete o trabalho.

Contudo, um dos problemas é que os trabalhadores levam em média quatro anos para receber o valor da ação trabalhista devido a lentidão do Judiciário, segundo o relatório Justiça em Números 2020, do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

Cessão de crédito

Desse modo, a melhor alternativa para quem tem processo judicial em andamento e não pode esperar anos para receber é a cessão de crédito.

Isso mesmo, a cessão de crédito é a antecipação do crédito judicial. É a melhor solução para o reclamante e o seu advogado.

Quer saber mais sobre como antecipar o valor da sua ação trabalhista? Fale conosco por meio do formulário e tenha uma avaliação gratuita do seu processo.

Imagens: divulgação Rede Globo.

PRO SOLUTTI NA MÍDIA